Cooperativismo

Novas tendências de comportamento de consumo: entenda a economia compartilhada

A economia compartilhada, ou colaborativa, é definida como um sistema socioeconômico e cultural, no qual os bens e serviços são compartilhados entre indivíduos, impulsionado pela popularização das tecnologias digitais.

O conceito apresenta diversas facilidades, como a economia de tempo e dinheiro, e tem ajudado o mercado a se desenvolver.

Segundo o Sebrae, os princípios da economia colaborativa estão influenciando uma cadeia não só de produção, mas também de investimentos.

As redes sociais e a internet estão cada vez mais em pleno crescimento. Sem dúvida, todas essas mudanças influenciam nossos hábitos de consumo. Além das vantagens que a prática inclui. Siga nessa leitura e veja como e onde a economia colaborativa chegou:

Turismo – aluguel de quartos, casas, barcos, até vagas de garagem e espaços de trabalho;

Transporte – aluguel de automóveis e bicicletas, aplicativos de carona e viagem;

Bens – compra, venda, troca e aluguel de objetos e mercadorias.

Alimentação – aplicativos de delivery, restaurantes que tiveram que se adaptar também a essa realidade e trazer o seu negócio para o digital, videoaulas sobre culinária.

Dinheiro – participação de financiamentos coletivos de projetos – cooperativas.

Podemos observar e concluir que a economia compartilhada tem ganhado fôlego e gerado vantagens competitivas para todos. Além de criar novos mercados, produz milhões de oportunidades que reverberam no coletivo e na forma de fazer negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.