Ir para o conteúdo principal

Blog


Três dicas para melhores tomadas de decisão

Três dicas para melhores tomadas de decisão

Qual costuma ser sua reação ao ser colocado frente a uma decisão com opções já determinadas? A maior parte de nós costuma apenas aceitar alguma. Quando estamos diante de uma decisão difícil, olhamos para as opções dadas, avaliamos seus prós e contras, e escolhemos aquela que parece melhor na análise.

Às vezes, se temos sorte, há uma resposta certa óbvia que soluciona o problema e com a qual todos concordam. Mas talvez as opções disponíveis resolvam apenas parte da questão, abordando os sintomas e não as causas; ou talvez as pessoas discordem quanto à melhor solução, gerando facções que apoiem posições opostas. Pode ser que haja muitas respostas boas, mas escolher uma delas significa abrir mão de tudo que é valioso nas demais.

Essas limitações facilmente produzem abordagens estreitas e falhas. Tendem a criar uma mentalidade que exclui outras pessoas e seus pontos de vista alternativos, geralmente levando a decisões ruins.

Mas um jeito diferente de pensar, denominado pensamento integrativo, pode ajudar a mitigar essas limitações e melhorar nossas decisões. Em geral, faltam três componentes que, quando presentes, ajudam a superar as limitações dos atuais processos de tomada de decisão:

Metacognição: é a capacidade de refletir sobre nossa maneira de pensar e compreendê-la. Para tomarmos decisões mais eficazes, devemos ser claros conosco e com os outros quanto ao nosso próprio pensamento e o que está por trás das escolhas que fazemos. 

Empatia: é a capacidade de entender e apreciar o ponto de vista alheio. A fim de superar os limites de nossas abordagens de decisão, também precisamos aprender a questionar profunda, genuína e respeitosamente as outras pessoas sobre o que pensam e por que pensam assim.

Criatividade: a tomada de decisão eficaz exige liberar a criatividade em passos pequenos e replicáveis. Essa abordagem tira a criatividade do reino do místico – algo apenas para artistas geniais e empreendedores –, convertendo-a em uma habilidade que pode ser aprendida com a prática.

Com esses três elementos como ingredientes-base de uma abordagem de tomada de decisão eficaz, você pode estabelecer as estruturas para uma nova forma de pensar e superar problemas difíceis – de qualquer tipo. É desse jeito que muitas pessoas se tornaram líderes naquilo que faziam: fizeram diferente.

Fonte:
Revista HSM

Comentários