Ir para o conteúdo principal

Blog


O que é economia comportamental e como ela te ajuda a gastar menos

O que é economia comportamental e como ela te ajuda a gastar menos

Quando você sai de casa decidido a comprar algo, sempre retorna com aquilo que tinha escolhido inicialmente? Segundo os pensadores da Economia Comportamental, a resposta para essa questão é: nem sempre. Estudos acerca do comportamento dos consumidores descobriram uma maneira bastante eficaz de influenciar na decisão de compra. São os chamados nudges, o famoso “empurrãozinho”, para direcionar um comportamento voltado ao interesse de quem está tomando a decisão. Ou seja, estratégias para te fazer agir de acordo com a vontade de alguém.

A economia tradicional enxerga o comprador como um indivíduo sempre racional

Já a economia comportamental entende que as pessoas decidem com base em hábitos, experiência pessoal e regras práticas simplificadas. Aceitam soluções apenas satisfatórias, buscam rapidez no processo decisório, têm dificuldade em equilibrar interesses de curto e longo prazo e são fortemente influenciadas por fatores emocionais e pelo comportamento dos outros. Os economistas comportamentais buscam entender e modelar as decisões individuais e dos mercados a partir dessa visão alternativa a respeito das pessoas.

Empurrãozinho para comprar

Para entender mais facilmente o que são nudges, podemos citar exemplos do cotidiano: você já reparou que os itens mais caros do supermercado estão sempre na frente dos demais, geralmente na altura dos olhos e no início dos corredores? Pois saiba que toda a arrumação dos produtos na prateleira não foi ao acaso, mas pensada para te induzir a comprar os itens de maior interesse dos empresários e lojistas.

Pedro Nery é economista e consultor legislativo no Senado Federal. Ele explica que, como o próprio termo sugere em tradução literal, o nudge é um “empurrãozinho” que se dá em alguém para que algo aconteça de acordo com o esperado. Esses “empurrõezinhos” nem sempre são ruins e podem também alertar o consumidor para uma oferta ou benefício que não notaria sozinho.

Para Nery, é muito importante que o consumidor esteja atento ao seu objetivo inicial e tome sempre decisões racionais. Ele lembra que estamos sujeitos às influências de nossas emoções, por isso vale analisar com mais frieza para não agir no impulso.

Para apoiar os cooperados nessas questões, a Banricoop disponibiliza uma Consultoria Financeira. Conte com um atendimento especializado para organizar as contas e melhor rentabilizar os investimentos. Nossos consultores estão prontos para ajudar.

Fontes:
Economia Comportalmental.Org
Instituto de Longevidade – Mongeral Aegon

Comentários