Ir para o conteúdo principal

Blog


Guia rápido de como praticar educação financeira em casa

Guia rápido de como praticar educação financeira em casa

A ausência de educação financeira levou 61,3% das famílias brasileiras a terminar janeiro endividadas e 25%, inadimplentes, segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). O que nos faz perguntar: onde estamos errando?

Cuidar dos gastos para possibilitar uma reserva de emergência e a realização de sonhos já é tarefa difícil individualmente, portanto, envolver a família torna o controle mais complicado.  Mas essa participação é necessária, pois ainda que haja uma única fonte de renda no lar (cenário cada vez mais incomum no país), não é apenas uma pessoa que enseja os gastos e tem seus planos à mercê das condições financeiras.

Como fazer

Ocorre que envolver toda a família na discussão sobre dinheiro costuma ser em tom de palestra ou briga, em que apenas um fala e os outros devem balançar a cabeça ou se defender de acusações. As pessoas não estão efetivamente participando de algo se não têm voz para se expressar.

Converse sobre dinheiro

É preciso conversar sobre os sonhos e planos de todos os moradores da casa para que se entre num consenso de quais medidas podem ser tomadas para que eles se concretizem. Não é momento para brigas, mas de ajuda e conscientização para mudança de hábitos.

Explique às crianças da casa

Também é essencial incluir as crianças nesse processo, principalmente se não há educação financeira na escola. Quanto antes elas tiverem noção da realidade financeira do lar, antes criarão senso crítico e de responsabilidade sobre o assunto. Torna-se muito complicado inserir os filhos no “mundo do dinheiro” em idade já avançada se eles passaram toda a vida até então alheios ao que estava acontecendo.

Conversamos, e agora?

Não é segredo que a solução consiste em fazer um plano de “recuperação” em momentos de crise (e nós podemos te ajudar com isso), mas a parte difícil costuma ser em manter esse controle e foco após a situação da casa sair do vermelho. É nessa reeducação com foco e comprometimento que todos da família devem se concentrar. Por todos e para todos – juntos.

Fontes:
InfoMoney
Revista Exame

Comentários