Ir para o conteúdo principal

Blog


Dicas para proteger a saúde do seu cachorro no frio

Dicas para proteger a saúde do seu cachorro no frio

O tempo frio é um problema para a saúde de muita gente e não é diferente com os cães, mesmo os que vivem em casas e são bem cuidados. Doenças como a tosse dos cães (espécie de gripe canina que pode virar pneumonia) e erlichiose (proliferação de carrapatos) se tornam comuns.

Filhotes e os cães idosos podem sentir mais os efeitos do frio. Dores nas articulações são outro problema frequente nessa época. O controle periódico da saúde do animal por meio de exames é recomendável em todas as idades, até para evitar que uma doença seja confundida com outra ou passe despercebida.

Itens a serem observados nessa época do ano:

Alimentação: O animal pode ter mais apetite em dias frios. A rotina alimentar, porém, deve ser mantida, com a ração recomendada, até para o pet não ganhar peso. A ingestão de alimentos gelados deve ser evitada.

Área externa: Se o bichinho fica em área externa, a dica é deixar o local bem confortável e protegido de chuva. Para deixar o bichinho mais aquecido, a dica é forrar o chão sob a caminha ou dentro da casinha e manter um cobertorzinho à disposição.

Banho: No frio, vale reduzir o número de banhos. É importante que o animal fique bem sequinho e que não seja exposto ao vento imediatamente após a higiene. Banhos secos (que utilizam um gel) são uma opção viável para alguns tipos de animais.

Exercícios: Os animais tendem a mostrar menos disposição para atividades físicas no frio. É importante estimular brincadeiras que façam o pet gastar energia acumulada em casa; os passeios, se possível, também devem incluir brincadeiras e corridas.

Passeios: O tutor deve adequar o horário das saídas a períodos do dia em que a temperatura esteja mais amena. Além disso, é aconselhável uma saída gradual do ambiente quente até a rua para evitar choque térmico.

Roupinhas: Embora algumas raças são mais tolerantes ao frio devido à pelagem, roupinhas são bem-vindas em todas as ocasiões. O agasalho deve ser reforçado para animais de pelo curto, mas os de pelo longo também podem precisar de proteção. Escolha a roupinha certa para o seu animal e foque no conforto dele.

Vacinas: Manter o calendário de vacinas em dia é fundamental. Doenças mais comuns no frio, como a tosse dos canis, também pode ser evitada com dose anual. Além disso, o tutor deve evitar locais com muitos animais durante os passeios, devido à aglomeração e proliferação de bactérias.

Fonte:
Folha de São Paulo

Comentários