Contas não tiram férias. A sua Cooperativa também não | Blog | Portal Banricoop
Ir para o conteúdo principal

Blog


Contas não tiram férias. A sua Cooperativa também não

Contas não tiram férias. A sua Cooperativa também não
Durante umas boas e merecidas férias, tudo costuma ser alegria. Mas na busca por curtir ao máximo os melhores momentos, planejados um ano inteiro, gastos excessivos podem acontecer. Por isso, na volta o impacto também ocorre na rotina financeira. Afinal, as contas não dão um tempo, pelo contrário, são até maiores no início de ano – com impostos, taxas obrigatórias e rematrículas, por exemplo. Uma boa forma de reorganizar as finanças a partir de agora é encarar como se fosse uma dieta.
 
Depois de algumas semanas de abusos com a comida, costumamos subir na balança, avaliar a extensão do “problema”, estabelecer metas e reduzir o consumo. Com as finanças a receita é a mesma. A forma mais eficiente de conhecer a própria realidade é, inicialmente, saber o peso de tudo. Significa, nesse caso, fazer uma planilha com todas as informações mais relevantes quanto aos valores a receber e, fundamentalmente, a pagar. Feito isso, normalmente constata-se que as contas não fecham. E aí é hora de “se mexer para reduzir medidas” e atingir o esperado reequilíbrio financeiro.
 
A Banricoop possui uma série de serviços que podem apoiá-lo nessa situação. Além de consultoria com um profissional para ajudar a reequilibrar e a planejar a rotina financeira, você ainda pode trocar os altos juros de uma dívida por outros bem menores. Conheça aqui alguns desses serviços: Credi Tributos e Credi Pessoal
 
Dicas práticas:
  •  Priorize o pagamento de despesas básicas, como prestação do imóvel, água, luz, telefone, escola e seguros;
  • Tente renegociar o prazo de algumas contas que não sejam prioritárias; mas jamais parcele o pagamento do cartão de crédito, pois os juros para quem paga no rotativo são altíssimos;
  • Pelo menos por um tempo, procure por opções mais em conta na hora do lazer. Depois de umas boas férias, é importante, e possível, economizar nessa área. Fazer programas em casa mesmo, por exemplo, já evita gastos com combustível;
  • Avalie que itens de consumo você realmente precisa adquirir, para não cair na tentação das liquidações de final de verão, acarretando ainda mais dívidas;
  • Se você ou seus filhos estudam, não saia comprando tudo novo. Sempre existem materiais do ano anterior que podem ser reaproveitados,
  • Adie toda as despesas que podem esperar, como trocar o modelo de telefone ou renovar os móveis da casa;
  • Se não houver urgência, também, espere para contratar serviços de valor mais elevado ou fazer algum tipo de compra que gere prestações. O ideal é somente encaixar novos itens no orçamento depois de atingir o reequilíbrio financeiro.
Fontes:
Finanças Práticas
Meu Bolso Feliz
Economia UOL

Comentários